QUEM NÃO CORRIGE SEU FILHO
NÃO O AMA

As pessoas costumam dizer que amam seus filhos, mas não os educam. Se você ama seu filho precisa educá-lo, porque tudo que fizerem de errado com os outros, mais tarde os outros farão com eles. Isso é Lei de Deus! Então se seu filho é mal-educado, orgulhoso, humilha os outros porque tem bens materiais, quando ele for adulto sofrerá as conseqüências: vai aparecer quem faça o mesmo com ele. Aquilo que fizeres com o seu próximo, farão com você; com a espada que tu feristes, tu serás ferido.

Se você não corrige seu filho, Deus o corrigirá. Na Lei de Deus cada um recebe pelo que faz aqui na terra sendo o bem ou o mal. Como dizem as Escrituras Sagradas: “Os castigos curam a maldade da gente e melhoram o nosso caráter.”
(PROVÉRBIOS 20 v. 30)

Deus é justo, ninguém faz o mal e fica impune. Então lembre-se disso: se você ama o seu filho, eduque-o para que ele não faça o que é errado e depois não tenha que sofrer as conseqüências. Você que é adulto olhe para trás e veja o que já fez de errado e o que aconteceu de ruim na sua vida.

Muitos dizem: “Eu eduquei, mas meu filho cresceu e não me respeita.” Você pode ter certeza que em alguma coisa você falhou. Se você não se esforçar quando ele é pequeno, chegando na adolescência você não terá o controle. A criança pode não ter um bom coração, mas se você mostrar autoridade, ela te respeitará. O maior problema do ser humano é a língua: todos dizem muitas bobagens, reparam os filhos dos outros e esquecem que também têm filhos.

Uma mulher tinha uma sobrinha que era muito levada e vivia criticando sua irmã dizendo que ela não tinha autoridade sobre a menina e por isso ela aprontava. Alguns anos depois a mulher teve um filho. Ele era uma criança independente, não obedecia ninguém e ela não sabia o que fazer.

É muito fácil, meus irmãos, apontar os erros dos outros e dizer que nunca agiremos assim. Você deve passar amor, segurança, respeito e mostrar que tem autoridade sobre seu filho desde os primeiros anos, para que ele cresça e saiba que você o ama, por isso o corrige.

A culpa dos filhos não respeitarem os professores, às pessoas mais velhas e ao próximo é dos pais que não os educam. A educação começa em casa: se você ensina seu filho a ter respeito por você, pelos outros e a ser uma pessoa de bom caráter, ele colocará em prática o que você está ensinando.

“Eduque a criança no caminho em que deve andar e até o fim da vida não se desviará dele.” (PROVÉRBIOS 22 v. 6)

A libertinagem também começa em casa: os pais acham bonito tudo o que a criança faz de errado (quebrar as coisas, xingar, bater ou dar tapinhas nos pais e nos outros...). Depois que ela cresce, querem consertar seu erro e aí já é tarde demais: a criança já não tem mais respeito.

Não ache engraçado quando seu filho xingar palavrões, insultar ou discriminar os coleguinhas, desrespeitar os mais velhos. Repreenda-o e diga por que ele não pode fazer essas coisas. “É natural que as crianças façam tolices, mas a correção as ensinará a se comportarem.” (PROVÉRBIOS 22 v. 15)

Um professor pediu a aluna para tirar os pés da parede. Ela não gostou porque ele disse que ela não estava em casa e devia ter modos e se sentar direito, e se ela não quisesse obedecer, que fizesse o favor de se retirar da sala. A menina saiu e foi ligar para a mãe.

Alguns minutos depois, a mãe apareceu na escola, segurando uma barra de ferro perguntando quem era o professor.

Isso acontece muito nas escolas. Os alunos são rebeldes, ignorantes, malcriados e têm o apoio de seus pais. Que tipo de adultos eles vão se tornar sem limites e sem educação? Por isso corrija seu filho e o ensine a ter respeito pelos mais velhos, professores, colegas, a se comportar nos lugares que vai e a tratar bem a todos.

Quando seu filho chegar do colégio, dê uma olhada na mochila dele e se ele trouxe alguma coisa diferente, pergunte onde achou ou quem deu. Depois vá com ele ao colégio e confirme se ele está falando a verdade. São esses pequenos atos que mostrará a criança que você está atento ao que ela faz e que o ajudarão a sempre dizer a verdade e se tornar um adulto responsável e decente. Muitos acham que isso é invadir a privacidade do filho: você educar e corrigir seu filho não é invasão de privacidade. É com esses pensamentos que os filhos fazem tudo que não devem e os pais não fazem nada para corrigi-los.

Verifique se ele faz os deveres, se tem dificuldades, como é o comportamento dele na escola. Tudo isso mostra que você se preocupa com ele e quer o seu bem. Ele é seu filho, sua responsabilidade.

Muitos costumam dizer que não têm tempo para cuidar de seus filhos. É por isso que Deus ensina que a mulher deve estar em casa para cuidar da educação de seus filhos e do bem-estar de sua família. Mas muitas estão ocupadas com seus ministérios na igreja ou com seus empregos e acabam não fazendo o que Deus manda.

Se você não tem tempo para estar presente, então não tenha filhos, pois não adianta tê-los se você não tem tempo para educá-lo e lhe dar atenção. Enquanto ele estiver vivendo dentro de sua casa a responsabilidade de educá-lo é sua. O único que pode ensinar seu filho a ser honesto, respeitador, obediente e a não mentir, é você. A educação vem de casa, pois se você cria seu filho de qualquer jeito o que espera dele quando se tornar um adulto?

Ensine seus filhos desde criança a ter responsabilidade dando-lhes tarefas para fazer; ensine-os a ter organização e cuidado com as coisas deles (brinquedos, objetos, material escolar, roupas...); ensine-os a se comportar na rua (não falar alto, não correr em ambientes impróprios, não mexer nas coisas dos outros...); ensine-os a te respeitar, não se meter nas suas conversas, obedecer quando você falar. Tenha amor e carinho por seus filhos, mas seja firme para que eles te respeitem e te amem.

Seja uma mãe ou um pai presente para que seu filho veja que tem alguém que cuida e o corrige, porque dessa forma, ele vai pensar duas vezes antes de cometer um erro.

Peça sabedoria ao Espírito Santo para te ensinar a conversar, a educar, se aproximar e ser amigo de seu filho. Peça também que Ele te dê firmeza para corrigi-lo e repreendê-lo quando estiver precisando. Conheça os ensinamentos de Deus e coloque-os em prática. Deixe o Espírito Santo administrar sua família.

Nos dias de hoje está cada vez mais difícil criar filhos, pois as más influências são muitas. O que os adolescentes aprendem? A se drogar, se prostituir, a xingar, andar armado ou em grupos arrumando brigas, a achar que ser virgem é careta, a desrespeitar os pais, os mais velhos, os professores, a se vestir conforme a mídia ensina, a fazer sexo com um e com outro... Tudo o que é mau está ao alcance deles e tudo isso passou a ser normal.

Por que estão acontecendo essas coisas? Por causa da falta de amor no coração dos seres humanos e do desrespeito aos ensinamentos de Deus. 

Os pais reclamam que seus filhos são desobedientes. Mas a culpa é de quem? Dos pais, que não sabem como educar e corrigir seus filhos. Uns são ignorantes, não têm amor pelos filhos e só sabem bater; outros dão tanta liberdade que acabam perdendo o controle. Tudo isso por falta dos ensinamentos de Deus.

Uma serva estava dando seu testemunho a respeito do que fez para corrigir seu filho:

O filho chegou para ela e disse: “Mãe estou gostando de fulana.” A mãe levou um susto, pois conhecia a mulher e sabia que aquele namoro não ia dar certo. Então aconselhou o filho a desistir daquela idéia. Mas ele estava encantado com a mulher. A mãe por sua vez, orou pedindo sabedoria a Deus para livrar o filho daquela situação.
Ela chamou o filho para conversar e disse que a mulher só queria se aproveitar dele. Ele ficou furioso e respondeu a mãe que sabia se cuidar, que não precisava de conselhos e mesmo que ela não aprovasse, ele ficaria com a mulher. A mãe calmamente disse: “Já que você não precisa de conselhos e sabe se cuidar, pegue tudo que é seu e vá morar na casa dela.” O filho ficou surpreso com a atitude da mãe, mas mesmo contra a vontade, teve que fazer o que a mãe mandou. Não demorou dois meses ele estava de volta pedindo perdão a mãe. Pois o período que ele passou na casa da mulher viu que a mãe tinha razão. Ela o perdoou e disse: “Se você quer morar aqui de novo tem que obedecer as regras. Pois eu nunca quis o teu mal.” E o filho aceitou e agradeceu a mãe por tê-lo livrado de muitas outras coisas.    

Se a mãe não tivesse coragem de corrigir esse filho, hoje estaria sendo humilhada por ele e pela mulher. Se esse rapaz tivesse um mau coração, não voltaria para casa. Mas ele percebeu que tinha cometido um erro, se arrependeu, pediu perdão à mãe e passou a obedecê-la. “O filho sábio aceita os ensinamentos do pai, mas o que zomba de tudo nunca reconhece que está errado.” (PROVÉRBIOS 13 v. 1)      

Com essa tal modernidade para não serem chamados de careta, os pais acabam deixando os filhos fazerem tudo o que querem. E quando querem corrigi-los já é tarde demais, pois os filhos já tomaram conta da situação. Aí os pais passam a obedecer aos filhos. Muitos apóiam seus filhos mesmo sabendo que eles estão errados.

Uma senhora tem uma filha de seis anos. A menina é muito mal-educada: bate na mãe, responde mal, xinga a mãe, não respeita os mais velhos, faz a mãe passar vergonha na frente dos outros. E a mãe vê tudo isso e não faz nada e ainda está fazendo o maior esforço para dar uma bicicleta de presente para a filha, mas só vive reclamando que a menina é desobediente. De quem é a culpa da criança ser desse jeito? Da mãe, que tem tudo nas mãos para educar, mas não educa. Ela não precisa bater na criança: é só colocar de castigo e não dar o que ela quer. Bastava ela dizer para filha: “Você quer ganhar presente? Então me respeite, me obedeça, pare de xingar e respeite as pessoas.” Como dizem as Escrituras Sagradas: “Corrija os seus filhos enquanto eles têm idade para aprender; mas não os mate de pancadas. (PROVÉRBIOS 19 v. 18)

Há vários meios de disciplinar uma criança, mas os pais não fazem porque são apaixonados pelos filhos, pois se eles amassem seus filhos corrigiriam. Quem ama corrige, não deixa a criança crescer mal-educada, mimada, rebelde e desobediente. “Quem não castiga o filho não o ama. Quem ama o filho castiga-o enquanto é tempo. Não deixe de corrigir a criança. Umas palmadas não a matarão.” (PROVÉRBIOS 13 v. 24 / 23 v. 13)     

Muitos pais dão bens materiais para seus filhos saírem por aí se achando melhores que os outros. Você precisa educar e ensinar seu filho a não destratar as pessoas que não têm condições de ter o que ele tem. Deve impor limites em tudo que ele queira fazer. Se seu filho não tem responsabilidade para ter um carro ou uma moto, por que você tem que dar essa moto ou esse carro a ele? Só porque o filho dos outros têm, o seu também tem que ter?

Um pai deu uma moto para sua filha adolescente. Mas ela não tinha responsabilidade, mentia para os pais, saía para onde queria e se sentia melhor que os outros. Resultado: morreu num acidente onde bateu de frente com um carro por causa de sua imprudência. E o pai falou: “Eu matei a minha filha.”

Isso acontece freqüentemente: jovens irresponsáveis ganham presentes de seus pais que acabam levando-os à morte ou a acidentes graves envolvendo outras pessoas. Por isso corrija seu filho para que no futuro eles não caiam em má situação e te façam sofrer. “O pai de filhos sem juízo só tem tristezas e sofrimentos.”(PROVÉRBIOS 17 v. 21)

Tem criança que quando vê o amigo com alguma coisa melhor que a dele, chega em casa conta para os pais e esses por sua vez compram uma coisa superior para o seu filho se exibir diante dos outros. Tem casos que os pais fazem o maior sacrifício para dar o que o filho quer.

Os pais dão coisas para os filhos e eles saem por aí se exibindo, se sentindo melhor que os outros. Por que os filhos agem desse jeito? Porque não foram ensinados a ter as coisas e serem humildes, a não se julgar melhor que os outros por ter um tênis de marca, um carro ou uma moto. E os pais que não têm tempo de ficar com seus filhos acham que dando essas coisas terão o amor deles. Estão errados! Esses pais não enxergam que estão criando seres humanos horríveis, sem misericórdia e sem amor pelo próximo. Vocês não percebem que estão contribuindo para que seus filhos sejam destruídos cedo? Você é culpado por todo o mal que acontecer com seu filho, a partir do momento que você não o educa, não o corrige e não o coloca no seu devido lugar. Se você não corrigir seu filho estará entregando ele nas mãos de satanás.

Um delegado estava fazendo uma investigação sobre roubos de carros. Ele e seus policiais estavam preparados para prender a quadrilha. Mas toda vez que ele armava um plano, dava errado. Ele achou que alguém da sua equipe estava passando as informações para os bandidos.

Resolveu então ficar calado. Não comentou nada em casa nem com os policiais. Num certo dia, ele reuniu os policiais e foram de surpresa no local onde os bandidos estavam. Cercaram o local e prenderam a quadrilha. Só que ele não imaginava que o chefe da quadrilha era o seu próprio filho. Quando ele viu o rapaz ficou indignado.

Os policiais disseram ao delegado: “Chefe, se o senhor quiser, ninguém viu nada.” Mas ele respondeu: “Se ele gostasse de mim e me respeitasse como pai não faria uma coisa dessas. Por isso ele vai ser preso e julgado como os outros. Eu prendo os filhos dos outros e tenho o dever de prender o meu também. Não foi essa educação que eu dei a ele.”      

Isso é muito raro acontecer, mas é o correto. Com certeza diante de Deus esse pai agiu corretamente.       

Aprenda com seu Pai o Deus Todo-Poderoso a educar e a corrigir seus filhos. Adquira o respeito deles enquanto há tempo! “Corrija os seus filhos, e eles serão para você motivo de orgulho e não de vergonha.” (PROVÉRBIOS 29 v. 17)

Que Deus o abençoe!

©2011 ALL RIGHS RESERVED / TODOS OS DIREITOS RESERVADOS